segunda-feira, 17 de março de 2008

Muro da Vergonha 10

Duas Caras

Ontem no Domingo Espetacular foi apresentada uma matéria onde os Evangélicos se mostravam ofendidos com as cenas exibidas na novela das oito da Globo, onde evangélicos agrediam uma mulher grávida, um homossexual e um garçom e depois destruíam a casa deles. Não assisti a seqüência inteira, mas lembro que no dia vi uns trechos e imediatamente pensei: “Isso vai dar merda!”.

Vocês devem estar pensando “Mas a Record é da Igreja Evangélica e concorrente da Globo, é natural que desça o pau”. Claro que isso influenciou na produção da matéria, mas a verdade é que durante toda a semana vi muitas críticas à seqüência em vários sites não evangélicos, inclusive o da Folha, e a própria reportagem da Record era baseada em matéria da Veja.

Não sou evangélica, e entendi o que o autor queria fazer, mas ele não conseguiu e o resultado foi ofensivo e ponto! Em comunicado oficial a Globo explicou que a Edvânia (personagem que começou a bagunça) não devia ser vista como evangélica, e sim como louca. Ok, vamos imaginar que eu aceitasse essa justificativa furada. Restaria então a pergunta: e todos os outros evangélicos que a seguiram na violência de Bíblia em punho??? Hein, hein, hein???? Feio, muito feio!!!!



Atualização: depois que postei vi mais um comunicado da Globo, desta vez sobre a reportagem da Record, nele a emissora argumenta que o que aconteceu na novela é ficção, que preconceito de verdade é o caso do chute na santa (lembram?). Concordo que o chute na santa também foi um preconceito absurdo, mas um preconceito não invalida nem justifica o outro, afinal, preconceito é preconceito, não importa de onde ele vem ou como é expresso.

2 comentários:

  1. vergonhoso mesmo, hein?
    mas nada de se admirar, vindo da nossa televisão...

    ResponderExcluir